Com prorrogação do governo, MEI tem até setembro para pagar imposto de maio

Simule Abaixo o Valor do Seu Plano de Saúde para MEI

É rápido, online e sem compromisso

Ao enviar esse formulário, você concorda que utilizaremos seus dados apenas para cotação de planos de saúde. Concorda também com nossa politica de privacidade alinhada a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dado).

Os microempreendedores individuais (MEIs) têm até setembro para pagar os impostos que venceriam em maio. O governo prorrogou o vencimento dos tributos de abril, maio e junho para julho, setembro e novembro, respectivamente.

Uma versão anterior da matéria afirmava que, em maio de 2021, os microempreendedores individuais teriam registrado a maior taxa de calotes no pagamento de impostos ao governo, de 65,7%. A informação está errada porque não considerou a prorrogação nas datas de vencimento.

Quem não paga as contribuições em dia perde os benefícios previdenciários e pode ser inscrito na dívida ativa da União. Com isso, o CNPJ da empresa fica negativado e há restrições para conseguir crédito, por exemplo.

O microempreendedor individual fatura anualmente até R$ 81 mil (R$ 6.750 por mês) e paga tributos mensais ao governo que variam de R$ 56 a R$ 61, de acordo com o setor de atividade.

Empreendedor pode perder cobertura previdenciária

O MEI que não paga os impostos em dia pode perder a cobertura previdenciária. Além disso, o empreendedor que ficar 12 meses consecutivos ser fazer os pagamentos perderá o registro e pode ser incluído na dívida ativa do governo.

A dívida com o governo pode ser parcelada. Para isso, o empresário deve entrar no Portal do Empreendedor e acessar a seção “Já Sou Microempreendedor Individual”.

Em seguida, o interessado deve acessar a seção “Pagamento de Contribuição Mensal” e selecionar a opção “Parcelamento”.

× Como posso te ajudar?