Iniciativa do governo paga R$ 1 mil para MEI e informal; veja como receber

Published by Planos de Saúde MEI on

Bolsa Empreendedor oferta ajuda financeira para realização de cursos de qualificação empreendedora e formalização.

Trabalhadores informais de todo o estado de São Paulo podem receber um auxílio no valor de R$ 1 mil. Para isso, o interessado deve realizar um curso e qualificação empreendedora e se formalizar como MEI (Microempreendedor Individual).

Essa é a proposta da Bolsa Empreendedor, iniciativa que integra o programa Bolsa do Povo. O projeto tem como objetivo incentivar o empreendedorismo entre os jovens de baixa renda de todo o estado. Saiba mais.

Curso e bolsa

A bolsa de R$ 1 mil é paga em duas parcelas no valor de R$ 500 cada. Para ter acesso ao dinheiro, o profissional deve realizar um curso de qualificação com carga horária média de 10 horas e duração de uma semana.

As formações são totalmente online e oferecidas por meio do programa Empreenda Rápido, em parceria com o Sebrae. Detalhes como data, horário e acesso a sala virtual são enviados via SMS ou e-mail após a aprovação do candidato.

Após a conclusão do curso, o trabalhador só precisa se formalizar como MEI, caso ainda não seja.

Como se inscrever?

Para se inscrever no Bolsa Empreendedor, é necessário ser alfabetizado; ter idade mínima de 18 anos. estar desempregado ou ser MEI; e morar no estado de São Paulo. Além disso, é preciso ter inscrição no Cadastro Único (CadÚnico).

O prazo de inscrição começou em março e segue até outubro, no site www.bolsadopovo.sp.gov.br. Nesta rodada do programa, serão ocupadas cerca de 130 mil vagas, com preferência para mulheres, jovens com idade entre 18 e 35 anos, pretos e pardos, indígenas e pessoas com deficiência.

× Nos chame no Whats App